Fale Conosco

Notícias

A Copa da Ásia complicou a Real Sociedad, que tem mais um teste contra o desinteressado Rayo Vallecano

Real Sociedad e Rayo Vallecano se enfrentam por La Liga, neste sábado (27) em um jogo que coloca duas equipes em situações bem diferentes no Campeonato Espanhol. Enquanto os bascos tentam se recuperar após encerrarem na última rodada uma má fase que já perdurava desde o ano passado, o time de Vallecas, bairro de Madrid, segue firme no meio da tabela, apesar de ter perdido seu último compromisso no torneio.

Para a Real Sociedad, o jogo é a chance de se manter com alguma chance de classificação à Champions League, competição na qual nesta temporada está disputando as oitavas de final, que começarão em fevereiro — o time basco enfrenta o poderoso PSG. No momento, no entanto, as coisas não estão exatamente favoráveis, nem em termos de resultado, mas da produtividade da equipe, que caiu muito após a ida de Takefusa Kubo para a Copa da Ásia, onde defende seu Japão. O time ainda conta com a empolgação de ter se classificado para as semifinais da Copa do Rei após ter batido o Celta de Vigo.

Já o Rayo vallecano segue sua montanha-russa na temporada. Eliminado da Copa do Rei pelo Girona, o time só tem La Liga para disputar até o final da temporada e parece que viverá um marasmo: não tem muitas chances de ser rebaixado, mas também nem de longe disputa vagas nas próximas competições europeias. Mesmo que ainda não esteja propriamente cumprindo tabela, a equipe de Madrid não tem aspirações maiores a não ser buscar uma reta final de temporada equilibrada e sem sustos.

Como a Real Sociedad chega para o jogo contra o Rayo Vallecano

A Real Sociedad chega ao duelo contra o Rayo Vallecano contando com a vitória na última rodada, diante do Celta de Vigo, que encerrou uma incômoda sequência de quatro jogos sem vencer em partidas disputadas por La Liga. A queda de rendimento tirou o time do grupo dos primeiros colocados e o fez despencar para a sexta colocação — se terminar assim, consegue, ao menos, uma classificação para a Conference League.

Mesmo com a vitória, no entanto, a Real Sociedad esteve longe de jogar bem e muito disso passa pela ausência de seu principal jogador na temporada. Takefusa Kubo está com o Japão disputando a Copa da Ásia e, com a classificação dos nipônicos à fase de mata-mata garantida ao longo da semana, o astro japonês deverá ficar ainda mais tempo longe de seu time, pelo qual soma seis gols e três assistências em 18 partidas disputadas no Campeonato Espanhol.

Mas não são apenas os números de Takefusa Kubo que fazem falta à Real Sociedad. A movimentação do japonês, que é um driblador extremamente rápido e ágil, tem travado a criação da equipe basca, que se notabilizou por fazer muitos gols no começo da temporada e atualmente agride pouco o adversário. Diante de um Rayo Vallecano que não tem tanto interesse assim no restante da temporada, será a chance do técnico Imanol Alguacil Barrenetxea recuperar o bom futebol que La Reale apresentou na primeira metade de La Liga e na fase de grupos da Champions League — inclusive, se classificou em primeira em sua chave.

Como o Rayo Vallecano chega para o jogo contra a Real Sociedad

O Rayo Vallecano faz uma temporada dentro de suas expectativas, o que significa que o time está fixo no meio da tabela, não corre risco de ser rebaixado no momento, mas também não terá a chance de buscar aspirações maiores. A equipe comandada pelo espanhol Francisco Rodriguez, no entanto, vem de uma derrota por 2 a 0 para Las Palmas na qual apresentou péssimo futebol. Agora, terá um adversário bem complicado para tentar retomar as vitórias.

Para o jogo contra a Real Sociedad o treinador Francisco Rodriguez já sabe que não poderá contar com Álvaro Garcia, uma das principais peças de seu sistema de jogo. O meio-campista levou dois cartões amarelos e acabou sendo expulso do jogo contra os Las Palmas, o que impede sua presença nesta partida diante de La Reale. Com quatro gols marcados em La Liga, o espanhol de 31 anos é o artilheiro do Rayo Vallecano no Campeonato Espanhol.

Hoje distante em oito pontos do Cádiz, primeiro time na zona de rebaixamento, e com um jogo a menos em relação a esse adversário, o Rayo Vallecano não se vê em nenhum momento pressionado pelo rebaixamento, mas, diante da Real Sociedad, luta para não entrar em nova espiral de derrota que pode derrubá-lo de posição. Sem seu principal jogador na temporada, no entanto, terá missão difícil, mesmo que La Reale ainda lute para, sem Takefusa Kubo, encontrar o bom momento que encantou a Europa na primeira metade da temporada.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *