Fale Conosco

Notícias

‘abraçado’ por Cariacica, alvinegro se afirma forte na briga por títulos; leia análise

  • Evolução: Cuiabano vive fase crescente no Botafogo e hoje reencontra o Grêmio, clube que deixou há dois meses
  • ‘Obrigado por tudo, meu coroa’: Tiquinho Soares homenageia o pai, que morreu de câncer

Foi mais um destes jogos no qual o time saiu para o intervalo deixando a desejar em alguns aspectos, mas não se abalou e teve frieza para definir no momento certo. Em Cariacica (ES), onde os alvinegros foram a maioria dos 13 mil presentes e fizeram até mosaico nas arquibancadas do Kleber Andrade, o início do primeiro tempo foi positivo, coroado pelo lançamento de Marlon Freitas que terminou com Cuiabano marcando pela primeira vez desde que chegou ao clube.

Protagonistas do lance, eles foram dois dos melhores em campo. Porém, ao sofrer o empate dos gaúchos — que entraram em campo com uma escalação bem mexida —, em uma jogada onde faltou cobertura, o Botafogo perdeu o meio campo e desacelerou demais. Sem Tiquinho, liberado após ter perdido o pai na última sexta-feira, Luiz Henrique e Romero não conseguiam auxiliar na criação.

Cuiabano marcou contra o Grêmio seu primeiro gol pelo Botafogo — Foto: Vitor Silva/Botafogo
Cuiabano marcou contra o Grêmio seu primeiro gol pelo Botafogo — Foto: Vitor Silva/Botafogo

A receita mais fácil para Artur parecia ser a de colocar Danilo Barbosa ou Eduardo — que não pisava em campo desde maio e finalmente retornou —, mas a decisão de botar Yarlen na segunda etapa se mostrou a melhor disponível para aumentar o leque de opções na frente.

Com mais jogadores para se preocupar, a defesa gremista abriu espaço para Luiz e Júnior Santos definirem a vitória. Em trama rápida na frente da grande área, o camisa 11 recebeu, passou pela marcação de Geromel e deslocou o goleiro Caíque.

  • Relembre: Botafogo anuncia renovação de contrato de Júnior Santos até 2027, com direito à provocação ao Cruzeiro

Assim, Júnior se consolida como protagonista de diversas maneiras. Ofensivamente, provou de novo o alto poder de decisão ao marcar o 18º gol na temporada — seu terceiro neste campeonato —, dois dias após ter renovado contrato até 2027. Defensivamente, afastou uma bola quase dentro da meta de John — que fez linda defesa no jogo —, o que pode ter sido considerado um segundo gol. Para o grupo alvinegro , mostra-se líder, ao ter dedicado o gol ao pai de Tiquinho.

— Esse gol é para ele. As pessoas chacotam, nos batem nas redes sociais, mas a vida nos dá uma pancada mais dura. Não é quanto você suporta apanhar, mas sim levantar depois disso — disse o atacante, que falou também sobre a vitória: — Muito especial. O Botafogo vem crescendo. A cada ano que passa, a gente mostra nossa força. O grupo está unido.

Com o passar dos jogos, o elenco do Botafogo mostra que se recupera a passos largos de problemas que o assolaram até recentemente e tem força para competir mais uma vez pelo título nacional. A torcida também segue abraçando o time, algo importante nos momentos difíceis extracampo.

Ontem, a vitória poderia ter vindo com um placar mais tranquilo. Yarlen e Danilo Barbosa, por exemplo, tiveram boas chances. Ao mesmo tempo, vê-se que o time tem consistência para resistir defensivamente e não passar muitos sustos em finais de partidas, algo que vinha sendo recorrente antes da chegada do treinador português. O alívio visto no campo de Cariacica evidencia a certeza de uma nova realidade, mas Artur Jorge segue tratando cada jogo como apenas mais um.

— (A liderança) Não significa nada nesta altura. Foi só mais uma rodada. Precisamos valorizar o desempenho. São vitórias consecutivas. É importante para nós para sentir que o trabalho está dando resultado. Isso nos deixa satisfeito, alimenta a ambição, mas sabemos que tem muito campeonato pela frente — reforçou.

  • Leia mais: Uniforme de 2024 do Botafogo é eleito mais bonito do mundo por site especializado

Com o novo resultado positivo, o Botafogo emplacou três vitórias consecutivas no Brasileirão — nos últimos dez jogos da temporada, foram sete triunfos, dois empates e apenas uma derrota — e chegou a 19 pontos, tendo ultrapassado Flamengo e Bahia, que empataram na rodada e ficaram com 18.

Na próxima quarta-feira, às 19h, o líder volta a campo e recebe o Athletico-PR, quarto colocado com 17 pontos, no estádio Nilton Santos.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *