Fale Conosco

Notícias

Bruno Peixoto pleiteia Título de Cidadania Goiana a personalidades do meio musical

Tramitam, na Assembleia Legislativa de Goiás, propostas que tratam da concessão de Título de Cidadania Goiana para pessoas oriundas de outros estados e que militam no meio musical em Goiás. Todos os projetos são de autoria do presidente da Casa, deputado Bruno Peixoto (UB), alguns já foram aprovados e outros estão em fase final de análise pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação.

Os processos e os homenageados são:

Processo n° 12083/24 – para Jéssica Tomaz Daniel, empresária, uma das fundadoras da maior empresa de música sob encomenda do Brasil, a Cantador de Histórias.

Processo nº 12084/24 – para Henrique Batista, nascido em Cássia (MG), 1992. Em 12 de junho de 2014, mudou-se para Goiânia para se profissionalizar na carreira de compositor e daí acertou grandes sucessos com os cantores Gusttavo Lima, Marília Mendonça, Zé Neto e Cristiano, Israel e Rodolffo, Wesley Safadão, João Neto e Frederico, Edson e Hudson, Naiara Azevedo, Maiara e Maraísa e mais dezenas de grandes intérpretes da música sertaneja, hoje somando mais tem 1.560 músicas gravadas.

Processo nº 12085/24 – para Diego Henrique da Silveira Martins, nascido em Patos de Minas (MG), mora em Goiânia há nove anos. É dono de hits cantados nas vozes dos maiores artistas da música brasileira, e é o que possui mais músicas no top 100 da história do Spotify do país.

Processo 12073/24 – para Antônio Aparecido Pepato Júnior,  conhecido no ramo musical como Júnior Pepato. Ele nasceu em Marialva (PR), desde muito cedo seguiu os passos do pai, que também trabalhava com música. Júnior seguiu dando aulas de música e tocando na noite, mas foi na composição que ele encontrou seu caminho. Sua carreira na composição teve início em 2009, e no ano de 2015, mudou-se para Goiânia com a família, para tentar uma nova fase na sua vida musical e, como não poderia ser diferente, a terra do sertanejo o abraçou. Pepato segue em solo goiano fazendo músicas para os maiores artistas da música sertaneja, como Jorge e Mateus, Henrique e Juliano, Marília Mendonça, Maiara e Maraisa, Gustavo Lima e Luan Santana.

Processo 12074/24 – para José Marcelo de Melo, pseudônimo Marcelo Melo, também compositor, começou sua carreira aos 15 anos de idade, cantando em casas noturnas de sua cidade natal, São Paulo (SP). Marcelo mora em Goiânia desde 2015. É autor de, aproximadamente, 1.200 músicas.

Processo 12075/24 – para o compositor Diego Oliveira Damasceno, natural de Uberlândia (MG), iniciou sua carreira na cidade goiana de Itumbiara. Especializado no gênero sertanejo, Diego teve suas primeiras composições gravadas por renomados artistas, como a dupla Jorge e Mateus, Luan Santana, João Neto e Frederico, Michel Teló, entre outros. Em 2009, suas músicas foram gravadas por diferentes artistas, o que consolidou seu nome na indústria musical. O homenageado continuou a emplacar sucessos ao longo dos anos, e suas músicas também alcançaram sucesso internacional, como a trilha sonora da novela “Avenida Brasil” da Rede Globo, exibida em mais de 72 países e sucesso na Argentina. Diego teve composições gravadas por artistas como Guilherme & Santiago, Israel e Rodolffo, Cristiano Araújo e Bruno & Marrone em seu primeiro projeto em espanhol.

O processo 12080/24 formalizou a homenagem a Leandro Melo. Carioca de Nova Iguaçu e formado em Administração pela Univercidade, Leandro é diretor da A&R, com destaque no setor musical. Criou os núcleos gospel, sertanejo e forró, e hoje é responsável pelos escritórios da Associação Brasileira de Música e Artes (Abramus) de Goiânia, Mato Grosso do Sul e Fortaleza.

Lara Menezes da Silva também receberá o Título de Cidadania Goiana, com o processo 12081/24. A homenageada é cantora e compositora, natural de Lagoa Formosa, Minas Gerais. Ela integra a dupla sertaneja Day & Lara, com composições gravadas por grandes artistas e indicação ao Grammy Latino.

E com a proposta 12082/24, receberá o título honorífico Francisco Benício de Sá Neto, reconhecido empreendedor e fundador da Cantador de Histórias, empresa de música sob encomenda. Natural de Quixadá, Ceará, Francisco compôs, de acordo com a justificativa da proposição, hits como Medo Bobo; Aquele 1%; Quem pegou, pegou; Sem sal; e Eu gosto Assim.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *