Fale Conosco

Notícias

Céu de março | Conjunções, equinócios e cometas são o destaque deste mês

O mês de março oferece algumas conjunções planetárias interessantes, mas o destaque mesmo fica para os cometas 12P/Pons-Brooks e C/2021 S3 (PanSTARRS). Embora dificilmente se tornem visíveis a olho nu, cometas são imprevisíveis e sempre podem nos surpreender.



Foto: Jonatan Pie/Unsplash / Canaltech

Além disso, é mês de Equinócio, marcando o início do Outuno no hemisfério Sul e da Primavera no hemisfério Norte. Confira os eventos de março.

Eventos astronômicos de março

Cometa C/2021 S3 (PanSTARRS) (14/03)

Um cometa está prestes a fazer sua aproximação máxima da Terra: o C/2021 S3 (PanSTARRS). A má notícia é que sua magnitude está prevista para 10, o que significa um brilho muito fraco para ser visível a olho nu. Portanto, apenas poderá ser observado com a ajuda de binóculos ou telescópios. A boa notícia é que cometas são imprevisíveis e podem superar as expectativas e se tornarem realmente brilhantes no céu. 




A posição do cometa será muito favorável para observação, mas o brilho pode não ser o suficiente para o olho nu (Imagem: Captura de tela/Stellarium/Freepic/Flaticon)

A posição do cometa será muito favorável para observação, mas o brilho pode não ser o suficiente para o olho nu (Imagem: Captura de tela/Stellarium/Freepic/Flaticon)

Foto: Canaltech

O horário para tentar observá-lo é a partir das 3h00, mas o melhor momento será entre 5h30 e 6h00, quando estiver bem mais acima do horizonte. Considerando a imprevisibilidade dos cometas, também vale ficar atendo às notícias nos próximos dias e procurá-lo nos dias anteriores e posteriores, durante os mesmos horários.

Aproximação entre Marte, Lua e Júpiter (08/03)

Por volta das 5h00, Marte estará um pouco acima da Lua, Vênus logo abaixo, formando um triângulo escaleno. Devido ao horário em que os objetos surgem acima do horizonte, a janela de observação antes do nascer do Sol será de uma hora, aproximadamente, e olhar na mesma direção em que nossa estrela “acorda” para dar início ao dia.



O melhor horário para observar a conjunção é antes do nascer do Sol (Imagem: Captura de tela/Stellarium)

O melhor horário para observar a conjunção é antes do nascer do Sol (Imagem: Captura de tela/Stellarium)

Foto: Canaltech

Conjunção entre Lua e Júpiter (13/03)

Logo após o pôr do Sol, por volta das 19h, procure a Lua Crescente no céu. Pouco acima dela, estará Júpiter, um planeta brilhante o suficiente para aparecer mesmo antes da escuridão noturna tomar conta do céu. Além disso, quando tudo estiver escuro, as Plêiades estarão ali por perto, embora sua visibilidade seja comprometida pela poluição luminosa, dependendo da região.



Júpiter, Lua e as Plêiades (Imagem: Captura de tela/Stellarium)

Júpiter, Lua e as Plêiades (Imagem: Captura de tela/Stellarium)

Foto: Canaltech

Equinócio de outono (20/03)

O equinócio de outono em 2024 ocorre no dia 20 de março às 0h06, no horário de Brasília, sinalizando a chegada do outono no hemisfério Sul e o início da primavera no hemisfério Norte.

Conjunção entre Vênus e Saturno (21 e 22/03)

Nessa conjunção, os dois planetas estarão bem próximos um do outro. Acontecerá em 21 de março, uma hora antes do nascer do Sol, bem perto do horizonte. Se você perder o evento ainda poderá observá-lo no dia seguinte, 22, no mesmo horário. Ah, Marte também estará no campo de visão, um pouco acima da conjunção.



Vênus e Saturno bem juntinhos às 5:40 (Imagem: Captura de tela/Stellarium)

Vênus e Saturno bem juntinhos às 5:40 (Imagem: Captura de tela/Stellarium)

Foto: Canaltech

Cometa 12P/Pons-Brooks (31/03) 

No finalzinho do mês, o destaque será o cometa 12P/Pons-Brooks, também conhecido pelo apelido “Cometa do Diabo” e “Millennium Falcon” devido ao formato que adquire durante suas erupções criovulcânicas. 



O 12P/Pons–Brooks sofre eventuais erupções de gelo que lhe conferem aspecto que lembra espaçonave famosa da franquia Star Wars (Imagem: Reprodução/Comet Chasers/Students do St Mary's Primary School Bridgend)

O 12P/Pons–Brooks sofre eventuais erupções de gelo que lhe conferem aspecto que lembra espaçonave famosa da franquia Star Wars (Imagem: Reprodução/Comet Chasers/Students do St Mary’s Primary School Bridgend)

Foto: Canaltech

As expectativas para que o cometa se torne visível a olho nu são para o mês de abril, quando chegará ao periélio (o ponto mais próximo do nosso astro). Ainda assim, há previsões de que ele pode ser observável já no dia 31 de março, mas há um porém: no hemisfério Sul, ele só ficaria visível após o pôr do Sol até às 19h30. 

Trending no Canaltech:

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *