Fale Conosco

Notícias

Comitiva do Estado participa de visita técnica ao Complexo Portuário do Porto de Rio Grande

Uma comitiva do Estado, formada pelos secretários de Desenvolvimento Econômico, Ernani Polo, e de Logística e Transportes, Juvir Costella, e pelo subsecretário da Fazenda, Ricardo Neves, esteve em Rio Grande na terça-feira (9/1) para uma visita técnica ao Complexo Portuário do porto local, que atende a maior parte das demandas do Estado. O roteiro incluiu a visita a dois terminais, a uma empresa de fertilizantes e ao estaleiro de Rio Grande, além de uma navegação ao canal de acesso. O grupo conheceu ainda a plataforma de exploração e processamento de petróleo P32, que será desmontada para reaproveitamento de material, de forma inédita no Brasil, no Rio Grande do Sul.

Devido ao tamanho do complexo portuário – que conta uma área de 55,6 mil m2 –, os deslocamentos entre os terminais de carga tiveram que ser feitos de ônibus. A agenda iniciou pela visita a um dos terminais da cooperativa CCGL – Tergrasa – que, junto à Termasa, é responsável pelos serviços de recebimento, armazenagem e expedição de granéis agrícolas no Porto do Rio Grande.

A seguir, a comitiva foi ao terminal 1 da Vanzin, onde conheceu a armazenagem de trigo (utilizado para ração) e de arroz quebrado (que é exportado para a África). A equipe que participa da visita também pôde verificar o sistema de automação de movimentação de veículos equipamentos.

A visitação continuou com a navegação pelo canal do porto em uma lancha da praticagem, transporte que garante embarque e desembarque com segurança nos navios. Polo, Costella e Neves navegaram pelo canal de acesso e viu os doze terminais que formam o complexo portuário.

Em seguida, o grupo visitou a unidade de Rio Grande da empresa Unifertil. Na ocasião, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) recebeu uma placa de agradecimento pela eficiência da pasta no incentivo concedido pelo Programa Estadual de Desenvolvimento Industrial (Proedi) para implantação da unidade fabril da empresa.

Modernizações

Os representantes do Estado conferiram o andamento das obras de infraestrutura desenvolvidas pela Autoridade Portuária para qualificar a área pública do porto marítimo – entre elas as de pavimentação das vias internas, de modernização do Portão 2 e das estruturas físicas e da dragagem de manutenção do canal de acesso ao porto.

Em pouco mais de um ano e meio de atuação da Portos RS como empresa pública na administração dos portos estaduais, foram investidos R$ 350 milhões em diversas frentes, valor que é superior aos R$ 31 milhões aplicados entre 2011 e 2021, quando a gestão portuária gaúcha funcionava como uma autarquia e os recursos não permaneciam no caixa portuário.

Em relação aos investimentos na área do Rio Grande – Porto Indústria, os números chegam a R$ 9,4 bilhões. Os valores atualizados englobam qualificações e modernizações em estruturas já existentes das empresas instaladas e também projetos futuros, que totalizam o oferecimento de 11.732 postos de trabalho.

Para Polo, a visita técnica tem o objetivo de conhecer mais a estrutura local a fim de mapear as potencialidades. Ele afirmou que se trata de um trabalho em conjunto e destacou a forma como a Portos RS vem conduzindo as operações e a organização da área, com o apoio da prefeitura do Rio Grande.

“Atuar com sinergia é uma das orientações desta gestão. E isso se faz necessário nesse nicho, que fortalece o mercado internacional, já que 80% da movimentação de cargas é para exportação. Precisamos otimizar e utilizar mais o distrito industrial de Rio Grande, que fica próximo do complexo, para potencializar esse importante ativo do Estado”, disse Polo.

Costella tratou da disposição do governo estadual de criar as oportunidades para o recebimento de novos investimentos e destacou a capacidade dos empreendimentos já instalados de movimentação, o que contribui para o aumento da competitividade do porto marítimo do RS. “O porto tem uma capacidade enorme, não apenas de atracação de embarcações, mas também de recebimento da produção do Rio Grande do Sul, que é deslocada para outros estados brasileiros e para fora do país”, ressaltou.

“Esse tipo de visita técnica é fundamental para um alinhamento com vistas a pensar ações conjuntas voltadas à utilização dos distritos industriais e do complexo portuário, tendo em vista nossa capacidade de receber cargas nos modais rodoviário, ferroviário e hidroviário”, destacou o presidente da Portos RS, Cristiano Klinger.

“Tivemos a oportunidade de discutir a importância da atenção do Estado para o desenvolvimento de nosso distrito industrial, que precisa ser valorizado. Essa visita nos possibilita demonstrar, na prática, a necessidade das políticas públicas de incentivo”, afirmou o prefeito do Rio Grande, Fábio Branco.

Desmonte de plataforma de petróleo no RS será pioneira no Brasil

Na visitação, foi apresentado o navio que é uma plataforma de exploração e processamento de petróleo, a P32, uma das mais antigas em operação e que já está há mais de 25 anos na Bacia do Campos, no Rio de Janeiro. O navio chegou ao dique do Porto de Rio Grande em dezembro do ano passado.

O gerente de planejamento do Portos RS, Fernando Estima, explica que depois da vida útil do navio ele será desmontado para o reaproveitamento do material – que chega a 40 mil toneladas de aço. Esse processo sempre foi feito fora do Brasil, mas no caso do P32, será diferente. “Graças a uma parceria feita junto às empresas 3G Vix e Gerdau, o aço vai ser recortado e usinado pela primeira vez no nosso país”, disse. 

Estima ressalta que o processo pioneiro será feito no Rio Grande do Sul, pois o estaleiro de Rio Grande possui um dique capaz de garantir qualidade ambiental necessária para o manejo. A previsão de início do desmonte é para o começo de 2024.

Texto: Ascom Sedec e Ascom Portos RS
Edição: Felipe Borges/Secom

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *