Fale Conosco

Notícias

Concurso Nacional Unificado: edital prevê inscrição de R$ 90 e seis horas de provas

concurso nacional unificado
Concurso / Crédito: Unsplash

A ministra da Gestão e da Inovação, Esther Dweck, apresentou, nesta quarta-feira (10/1), as informações sobre os oito editais do primeiro Concurso Nacional Unificado (CNU), publicados em edição extra do Diário Oficial da União. O certame permitirá o ingresso de 6.640 novos servidores em 21 órgãos da Administração Federal. O concurso será aplicado em 220 cidades e terá validade de 12 meses, prorrogáveis por mais um ano.

Veja a divisão dos blocos temáticos, com cargos, especialidades e nº de vagas.

A inscrição custará R$ 90 para os cargos de nível superior e R$ 60 para as vagas de nível médio. Estarão isentos os candidatos inscritos no Cadúnico, doadores e medula óssea ou que sejam ou tenham sido bolsista do Prouni ou sejam ou tenham sido financiados pelo Fies. O banco de candidatos aprovados em lista de espera será utilizado para processos de contratação temporária.

“Quem está temporário não sairá do cadastro de reserva. A ideia é ter um banco de pessoas disponível para a administração pública”, afirmou a ministra Esther Dweck.

Ainda de acordo com Dweck, a expectativa é de que 3,5 milhões de pessoas se inscrevam para o Concurso Nacional Unificado, que reúne 73% do total de vagas novas autorizadas este ano. A maioria dos órgãos que não aderiu ao modelo pertence ao bloco de cargos da área econômica, como Banco Central e Ipea. Segundo a ministra, todos os cargos em disputa devem ser preenchidos ainda este ano.

“Expectativa é que todo mundo entre este ano. A necessidade dos órgãos é preencher essas vagas o mais rapidamente possível. Nossa ideia que todas sejam preenchidas esse ano”, afirmou a ministra.

O processo do Concurso Unificado está dividido em quatro fases. A primeira diz respeito às provas objetivas e discursivas, de caráter classificatório e eliminatório. Posteriormente, haverá a perícia médica (avaliação biopsicossocial), no caso de reserva de vagas para pessoas com deficiência.

Na sequência, haverá o procedimento de verificação da condição declarada para o caso de reserva de vagas para pessoas negras e, depois, a verificação documental complementar para a reserva de vagas a indígenas (Funai). Numa segunda fase, quando couber, em determinadas especialidades, haverá avaliação de títulos, de caráter classificatório.

Como se inscrever para mais de um cargo?

O concurso está dividido em oito blocos. O candidato poderá escolher apenas um bloco temático, mas terá um ranking de preferência, podendo concorrer em diferentes cargos no mesmo bloco.

Após a escolha do bloco temático, os candidatos poderão escolher os cargos. Depois, poderá ser feito ordenamento de preferência entre os cargos e a preferência das especialidades. O candidato poderá concorrer a todos os cargos dentro do bloco temático.

As áreas de atuação previstas no concurso são administração e finanças; setores econômicos, infraestrutura e regulação; agricultura, meio ambiente e desenvolvimento agrário; educação, ciência, tecnologia e inovação; políticas sociais, justiça e saúde; trabalho e previdência; dados, tecnologia e informação pública, além do nível intermediário. Esse formato de concurso é inspirado no Enem, que já foi aplicado em 1.727 municípios com aproximadamente 5.1 milhões de inscritos, de acordo com o Ministério da Gestão.

As inscrições para o concurso nacional unificado serão feitas com o uso da Conta gov.br (serão aceitas contas de qualquer nível: ouro, prata ou bronze). Também haverá um canal de atendimento online exclusivo para auxiliar as pessoas na inscrição no concurso por meio do GOV.BR. A Cesgranrio também disponibilizou um canal de atendimento, por meio do telefone: 0800 701 2028.

Em relação às vagas que serão preenchidas por meio de cotas, os editais preveem que haverá reserva de 20% de vagas para pessoas negras, 5% para pessoas com deficiência e, especificamente no concurso da Funai, 30% para indígenas.

Confira os editais

Bloco 1 – Infraestrutura, Exatas e Engenharia

Bloco 2 – Tecnologia, Dados e Informação

Bloco 3 – Ambiental, Agrário e Biológicas

Bloco 4 – Trabalho e Saúde do Servidor

Bloco 5 – Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos

Bloco 6 – Setores econômicos e regulação

Bloco 7 – Gestão governamental e administração pública

Bloco 8 – Nível intermediário

Veja as datas mais importantes do Concurso Nacional Unificado

Inscrições – 19 de janeiro a 9 de fevereiro de 2024

Divulgação dos dados finais de inscrições – 29 de fevereiro de 2024

Divulgação dos Cartões de Confirmação – 29 de abril de 2024

Aplicação das Provas – 5 de maio de 2024

Início da convocação para Posse e Cursos de Formação – 5 de agosto de 2024

Divulgação dos resultados das provas objetivas e preliminares das provas discursivas e redações – 3 de junho de 2024

Divulgação Final dos Resultados – 30 de julho de 2024

Veja como a prova será aplicada

MATUTINO

2h30 de prova

Nível superior: provas objetivas de conhecimentos gerais (20 questões) + prova discursiva de conhecimento específico do bloco

Nível médio: provas objetivas (20 questões) + redação

VESPERTINO

3h30 de prova

Nível superior: provas objetivas de conhecimentos específicos (50 questões)

Nível médio: provas objetivas (40 questões).

E o que é fundamental saber:

– Leitura detalhada dos editais do concurso nacional unificado: entendimento das regras e condições do certame;

– Só é possível se inscrever para os cargos de apenas 1 bloco;

– A ordem de preferência dos cargos nos blocos deve ser feita de forma cuidadosa;

– Será possível alterar a opção de bloco no sistema de inscrição somente até a data final do período de inscrição;

– Não haverá devolução do valor da taxa de inscrição após o pagamento;

– O banco de candidatos(as) aprovados(as) em lista de espera no concurso nacional unificado será utilizado para processos de contratação temporária.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *