Fale Conosco

Notícias

Conheça Johnny Walker, brasileiro que lidera primeiro UFC de 2024

Nascido em Belford Roxo (RJ), Johnny Walker começou cedo sua carreira como lutador profissional, ainda em 2013 quando, à época, tinha 21 anos de idade. Mais de uma década depois e com 29 combates no currículo, o brasileiro está prestes a liderar o primeiro card do UFC – principal liga de MMA do mundo – na temporada de 2024. Em ótima fase na empresa presidida por Dana White, o meio-pesado (93 kg) enfrenta o russo Magomed Ankalaev de olho em uma disputa de cinturão na categoria.

E o confronto é uma revanche de um primeiro duelo que não terminou como os fãs esperavam. Escalado originalmente para se enfrentarem em outubro de 2023, Walker e Ankalaev sequer tiveram tempo para mostrarem suas credenciais dentro do octógono. Logo nos minutos iniciais do primeiro round, o brasileiro recebeu um golpe ilegal do russo e foi impedido pela comissão médica de seguir competindo. Desta forma, a luta foi declarada sem resultado. Com o desfecho aquém do esperado, o UFC rapidamente remarcou o confronto para o início de janeiro.

Com quase 2m de altura e dono de um porte físico invejável, Walker pode assustar os desavisados. Mas se engana quem pensa que o lutador é uma espécie de ‘bad boy’, muito pelo contrário. Dono de uma personalidade irreverente, o brasileiro é conhecido pelo bom humor e constantemente gera memes nas redes sociais com seu jeito extrovertido.

A personalidade de Johnny também afeta diretamente sua forma de competir. Dono de um poder destrutivo fatal na trocação, o atleta de Belford Roxo (RJ) possui um estilo imprevisível dentro do octógono, com um arsenal de golpes inusitados em posições e ângulos pouco convencionais. A imprevisibilidade, inclusive, é a principal aposta do brasileiro para derrotar Anakalev no UFC Vegas 84.

Desde sua estreia no Ultimate, em novembro de 2018, Johnny Walker disputou 12 lutas dentro da principal organização de MMA do mundo. A 13ª, porém, pode ser considerada como a mais importante delas, uma vez que um triunfo sobre Magomed Ankalaev na revanche programada para liderar o UFC Vegas 84, deste sábado (13), pode colocar o brasileiro em uma posição mais do que privilegiada e até então inédita na briga por uma vaga pelo posto de desafiante ao cinturão dos meio-pesados (93 kg).

O cenário já foi, inclusive, projetado por Walker, que vislumbra uma eventual disputa de cinturão contra o compatriota Alex Poatan – atual campeão da categoria – no futuro. Mas para pensar em título, o brasileiro precisa desbancar Ankalaev – que não sabe o que é perder há 11 rodadas. Azarão nas casas de apostas, Johnny, em caso de vitória, pularia para a terceira colocação do ranking e consolidaria a melhor fase dentro do Ultimate.

Jamahal Hill pode atrasar os planos Apesar de despontar em ótima posição caso derrote Ankalaev, Johnny ainda ficaria atrás de um competidor na lista de prioridades dos próximos desafiantes: Jamahal Hill, ex-campeão. Afinal de contas, além de ser o número 1 do ranking, o americano sequer foi destronado esportivamente, apenas abdicou do cinturão por conta de uma grave lesão no Tendão de Aquiles.

Desta forma, caso esteja saudável e apto para competir, ‘Sweet Dreams’ tende a ser a prioridade na próxima rodada – situação similar à que aconteceu quando Jiri Prochazka, também ex-campeão, voltou de contusão. O ‘trunfo’ a favor de Walker pode ser o UFC Rio, programado para maio deste ano, uma vez que um duelo entre brasileiros – com Poatan – no país pode ser mais interessante para a alta cúpula do Ultimate do ponto de vista comercial.

Esquadrão Brasileiro no UFC Vegas 84

Além de Johnny Walker, que faz o ‘main event’ da noite contra Ankalaev, o UFC Vegas 84 conta com a participação de mais quatro representantes do ‘Esquadrão Brasileiro’. Também no card principal, Brunno Hulk enfrenta o americano Phil Hawes entre os pesos-médios (84 kg).

Já no card preliminar, as três primeiras lutas do card contam com a participação de brasileiros. Entre os moscas, Felipe Bunes encara Joshua Van. Já entre os leves (70 kg), Nikolas Motta enfrenta o australiano Tom Nolan. Por fim, entre os pesos-penas (66 kg), Jean Silva mede forças contra Westin Wilson.

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *