Fale Conosco

Notícias

quem é Mia Goth, que enfrenta processo por chutar figurante

A atriz Mia Goth, neta da atriz brasileira Maria Gladys que foi consagrada como a grande rainha do terror do cinema contemporâneo, foi processada por um figurante após chutar a cabeça dele. A suposta agressão teria acontecida nos sets de filmagem de MaXXXine, terceiro e aguardado filme que compõe a trilogia X, sucesso do diretor Ti West e da A24.

A atriz britânica, com descendência brasileira, foi processada pelo figurante James Hunter, por supostamente chutar a cabeça dele em abril de 2023.

Segundo informações divulgadas pela Variety, que teve acesso aos documentos do processo, Goth quase pisou nele em uma cena em que deveria passar correndo do seu lado. Ele estava deitado no chão, onde diz ter ficado por muitas horas, coberto de sangue falso, com formigas e mosquitos.

Hunter reclamou com o assistente de direção. Ele teria passado a orientação para a atriz, que teria o chutado propositalmente na tomada seguinte com uma bota. Hunter afirma que a atriz ainda zombou e o provocou depois do ocorrido.

Os documentos afirmam que Hunter teve uma concussão, sentiu fortes dores de cabeça e tonturas. Também atestam que a produção do filme o dispensou, ainda faltando dois dias de trabalho.

Mia Goth chamou atenção por seu trabalho nos filmes "X" e "Pearl" — Foto: Divulgação/ A24
Mia Goth chamou atenção por seu trabalho nos filmes “X” e “Pearl” — Foto: Divulgação/ A24

Mia Gypsy Mello da Silva Goth, de 30 anos, é uma atriz britânica, filha de uma mãe brasileira e pai canadense. Quando era adolescente, iniciou sua carreira como modelo.

Em 2013, quando tinha 20 anos, estrelou Ninfomaníaca: Vol. II, seu primeiro filme, dirigido pelo polêmico diretor dinamarquês Lars Von Trier. Ao longo dos anos, foi realizando papéis coadjuvantes com foco predominante no terror e gêneros relacionados, como suspense e thriller.

Entre alguns exemplos estão Survivalist (2015), High Life (2018), que estrelou ao lado de Robert Pattinson, e o remake do clássico de Dario Argento, Suspiria (2018), protagonizado por Dakota Johnson e Tilda Swinton.

Em 2020, viveu a coadjuvante Harriet Smith no longa Emma (2020), adaptação do romance de mesmo nome da clássica romancista britânica Jane Austen. O longa foi estrelado por Anya Taylor-Joy, outro nome cultuada do cinema atualmente.

A atriz ganhou o status definitivo de nova rainha do terror (ou rainha do grito) em 2022, quando estrelou X – A Marca da Morte, primeiro filme da trilogia dirigida por Ti West. No longa, ela e uma equipe de filmes adultos vão para uma fazenda afastada no Texas para fazer gravações, mas são surpreendidos com a sede de sangue de seus anfitriões mais velhos.

Gravado na pandemia, o elenco e a equipe precisou ficar recluso em alguns momentos para seguir restrições impostas no período. Foi quando Mia Goth e Ti West escreveram o segundo filme da trilogia, Pearl, que narra a história de uma mulher que deseja uma vida de glamour, mas precisa se reprimir diante da mãe rigorosa, do pai adoecido e do marido que está na guerra.

As atuações de Mia nos dois filmes foi elogiada pelo público e pela crítica, e ela chegou a ser indicada ao prêmio de melhor atriz do festival Independent Spirit 2023. No ano passado, estrelou Infinity Pool (2023), dirigido por Brandon Cronenberg, a lado do ator sueco Alexander Skarsgård.

Quem é a atriz brasileira avó de Mia Goth?

O fato de ser neta da atriz brasileira já a fez ganhar um título entre fãs: Mia Goth, neta da atriz brasileira Maria Gladys, em alusão a maneira como é referenciada na imprensa brasileira. Maria Gladys é considerada uma das musas do Cinema Marginal, e atuou em grandes novelas como Fera Ferida, O Beijo do Vampiro e Senhora do Destino. Durante a infância, Mia morou por algum tempo no Brasil com a mãe e a avó, no Rio de Janeiro.

No ano de 2021, ela fez uma homenagem a avó e teve um vídeo falando em português exibido no programa A Noite É Nossa, da TV Record. “Minha avó é a maior inspiração da minha vida. Ela é a mulher mais forte que eu conheço e uma atriz extraordinária. Meu tempo morando com ela no Rio foi minha parte favorita da minha infância. Eu sou a maior fã dela. Amo você com meu coração inteiro, vovózinha”, disse a atriz no vídeo.

+ Mia Goth, neta da atriz brasileira Maria Gladys, quer fazer filme em português

Mia Goth vive relacionamento polêmico com Shia LaBeouf

Desde 2016, Mia Goth é casada com o ator Shia LaBeouf. O relacionamento dos dois é marcado por diversas polêmicas, incluindo acusações de violência sexual feitas contra o ator por outras artistas, como Sia e FKA Twigs.

Os dois se conheceram em 2012 no set de filmagens de Ninfomaníaca, após ele se relacionar com a stylist Karolyn Pho. Em outubro de 2016, Mia e Shia se casam em Las Vegas. Dois anos depois, em setembro de 2018, pediram o divórcio. No entanto, em março de 2020 os atores foram vistos juntos novamente pelas ruas de Los Angeles, usando alianças. Em janeiro de 2022, Mia Goth fez sua primeira aparição grávida da primeira filha, Isabel.

Mas, nos bastidores, o relacionamento era marcado por muitas polêmicas, envolvendo rumores de traição e agressões. Em 2015, enquanto visitava Mia na Alemanha, Shia foi filmado em uma discussão violenta com ela pelas ruas. Em um vídeo publicado pela Entertainment Tonight na época, ele afirma que “esse tipo de coisa o fazia se tornar alguém abusivo” e que teria “matado” Mia Goth.

Em dezembro de 2020, a cantora britânica FKA Twigs, com quem Shia se relacionou após o término com Mia, o processou por agressão e assédio sexual. Ela afirma ainda que ele tinha comportamento agressivo e transmitiu infecção sexualmente transmissível de forma “consciente”. O julgamento deve acontecer até outubro deste ano.

Em fevereiro de 2021, Twigs se abriu sobre o assunto em entrevista à Elle. Na época, Shia se relacionava com a atriz Margaret Qualley, do seriado Maid. Após a publicação da entrevista, Qualley terminou o relacionamento com o ator.

À época em que Twigs fez as declarações, outras mulheres. A cantora e compositora australiana Sia, com quem Shia LaBeouf trabalhou no clipe da música “Elastic Heart”, afirmou ter sido “ferida emocionalmente” por Shia, chamando-o de “mentiroso patológico” e “adúltero”. Eles se relacionaram em 2012, quando o ator já estava com Mia Goth. Karolyn Pho também o acusou de abuso.

Shia LaBeouf respondeu que não poderia comentar as alegações porque estava sob o efeito do alcoolismo: “Não tenho desculpas para o meu alcoolismo ou agressividade, somente racionalizações. Tenho sido abusivo comigo mesmo, e com todos ao meu redor, por anos”, afirmou em nota. “Tenho um histórico de ferir as pessoas mais próximas de mim, tenho vergonha dessa história e sinto muito por aqueles que magoei. Não há mais nada que eu possa dizer.”

Continue lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *