Fale Conosco

Notícias

TDAH e hiperatividade: entenda diagnóstico da influenciadora Virginia Fonseca

A influenciadora Virginia Fonseca, 25, que está grávida de seu terceiro filho fruto da relação com o cantor Zé Felipe, 25, revelou para os seus milhões de seguidores nas redes sociais que foi diagnosticada com TDAH e hiperatividade.

+Esperando 3º filho, Virginia Fonseca dispensa haters e diz como ‘driblou’ imprensa

+Antes de possível affair com famosas, Humberto Carrão teve boatos de bissexualidade

“Sim, fui diagnosticada com TDAH e hiperatividade. Acho que essa parte todo mundo sabia, né?!”, contou Virginia, nos Stories do Instagram.

TDAH significa Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade. É o transtorno neurobiológico de causas genéticas que atinge parte do nosso cerébro.

Segundo o Ministério da Saúde, os principais sintomas são falta de atenção, desinteresse, hiperatividade (pessoa inquieta) e ainda a impulsividade. O tratamento é realizado com especialistas como psicólogos, psicopedagogos e psiquiatras.

Vale lembrar que Virginia e Zé Felipe também são pais de Maria Alice, de 2 anos, e de Maria Flor, de 1 ano.

À IstoÉ Gente, o psicólogo Alexander Bez, que é especialista em relacionamentos pela universidade de Miami, ansiedade e síndrome do pânico pela Universidade da Califórnia, e em saúde mental, explicou o diagnóstico da influenciadora Virginia Fonseca. Entenda!

O que é TDAH?

O TDAH é um transtorno neuropsiquiatra, e consequentemente neuropsicológica, que afeta crianças, adolescentes e adultos. Ele se caracteriza por três principais sintomas: falta de atenção, impulsividade e hiperatividade. No entanto, é importante destacar que nem todas as pessoas com TDAH apresentam todos esses sintomas. Alguns podem ter predominantemente a falta de atenção, enquanto outros apresentam mais impulsividade e hiperatividade.

A falta de atenção no TDAH refere-se à dificuldade em se concentrar em uma tarefa por períodos prolongados, facilmente se distrair por estímulos externos e cometer erros por descuido. A impulsividade manifesta-se pela dificuldade em controlar impulsos, como interromper os outros durante uma conversa ou agir sem pensar nas consequências. A hiperatividade, por sua vez, envolve uma energia excessiva, inquietude e dificuldade em ficar parado.

Quanto à hiperatividade, é interessante observar que nem todos os indivíduos com TDAH apresentam esse sintoma. Algumas pessoas podem ter apenas a falta de atenção e a impulsividade, o que é conhecido como TDAH sem hiperatividade.

TDAH e hiperatividade

A relação entre TDAH e hiperatividade é importante esclarecer que a hiperatividade, quando presente, é uma das características do TDAH, mas pode ocorrer isoladamente como um distúrbio de hiperatividade. Ou seja, nem toda hiperatividade é necessariamente causada pelo TDAH.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico do TDAH envolve uma avaliação cuidadosa dos sintomas, considerando a persistência e a intensidade dos mesmos. É fundamental que o diagnóstico seja feito por profissionais qualificados, como psicólogos e psiquiatras especializados em saúde mental. Muitas pessoas que apresentam sintomas de desatenção e falta de concentração não necessariamente representam ser portadoras dessa psicopatologia, podendo esses sintomas ser ocasionais ou transitórios.

Em resumo, enquanto a hiperatividade pode ser um componente do TDAH, é possível ter hiperatividade sem que seja parte desse transtorno. O diagnóstico preciso é essencial para garantir o tratamento adequado e a melhoria na qualidade de vida das pessoas afetadas por esses desafios. Se você suspeitar que você ou alguém que você conhece pode estar lidando com TDAH, recomendo buscar a orientação de um profissional de saúde mental para uma avaliação mais aprofundada, fazendo um acompanhamento de no mínimo 6 meses a 1 ano.

 






Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias



Continue lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *